Prefeitura incentiva tradição do Bumba Meu Boi por meio de Festival

24º-Festival-de-Bumba-Meu-Boi-Foto-Maciel-Rufino-Secom-Maceió-023-1024x682
24º Festival de Bumba Meu Boi Foto: Maciel Rufino/ Secom Maceió

Começou na noite dessa sexta-feira (20) a 24º edição do Festival de Bumba Meu Boi de Maceió, no estacionamento do Jaraguá. O evento realizado pela Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), tem o intuito de estimular a cultura e a tradição do Bumba Meu Boi na capital.

O Prefeito Rui Palmeira prestigiou o primeiro dia do festival e falou sobre a importância dele para as comunidades representadas pelos grupos. “O Festival é muito bacana porque junta muita gente. Muitas comunidades, de várias partes de Maceió, são representadas aqui e sobretudo por jovens. Eles passam boa parte do ano trabalhando nos seus ateliês, montando o boi, fazendo suas coreografias, para chegar aqui e apresentar esse belo espetáculo”, ressaltou o Prefeito.

Participam da disputa grupos tradicionais da cidade, formados por comunidades de bairros como Ponta da Terra, Vergel do Lago, Jacintinho, Poço, Jatiúca, Cruz das Almas e Vale do Reginaldo. Ao todo, são 22 grupos que se apresentam no Festival, sendo 12 do Grupo de Acesso, que se apresentaram na sexta, e 10 do Grupo Especial, que se apresentam no domingo.

24º Festival de Bumba Meu Boi Foto: Maciel Rufino/ Secom Maceió
24º Festival de Bumba Meu Boi Foto: Maciel Rufino/ Secom Maceió

Rui também falou sobre o crescimento do Festival. “Esse evento é muito importante porque é algo muito forte na cultura da cidade. A estrutura desse ano impressiona pelo tamanho, pela quantidade de pessoas que vem prestigiar, pelo espaço disponível para os bois se apresentarem. Então é um evento que vem crescendo e acho que esse ano será a maior apresentação que já houve do Bumba Meu Boi em Maceió”, disse.

Para o presidente da Liga dos Bois de Maceió, Joel Ferreira, apresentar o espetáculo no estacionamento do Jaraguá é a realização de um sonho. “Há 24 anos a gente tem lutado e, graças a Deus, com o apoio do Prefeito Rui Palmeira, a cada ano o evento vem se aperfeiçoando. A Praça Multieventos não comportava o tamanho do evento, então quando o Prefeito perguntou o que era necessário nós pedimos um espaço maior para o público, que é o mais importante, e também para os grupos fazerem seus shows. Agora nós estamos aqui no Jaraguá, nessa arena imensa”, comemorou o presidente.

Os bois levam seus enredos para o público e são julgados a partir de quesitos como evolução do vaqueiro, evolução do boi, bateria, conjunto, beleza do boi, fantasia e entoada. Do Grupo Especial, cai um para o de Acesso. Já deste segundo Grupo, sobem três para o Principal.

Pensando nisso, os grupos investem tanto na confecção dos bois, quanto nos convidados para o espetáculo. O sambista da Vila Isabel, Fabian Costa, veio à Maceió após um convite do Boi Amizade. “Estou aqui fazendo essa parceria com o grupo Amizade e para mim é um prazer imenso representar esse grupo folclórico. Juntar o samba com os bois é uma mistura maravilhosa”, contou o sambista.

Espetáculo

O Festival continua no domingo, com a apresentação dos dez Bois do Grupo Especial. São eles: Lacrau (Poço), Cobra Negra (Jatiúca), Dragão (Ponta da Terra), Cão de Raça (Jacintinho), Tigre (Ponta da Terra), Bumbá Alagoano (Ponta da Terra), Rei Bumbá (Jacintinho), Vingador (Ponta da Terra), Bumbá Anaconda (Ponta da Terra) e Águia Dourada (Reginaldo). A entrada é gratuita.

“É uma vitória da resistência do folguedo, da nossa tradição. O Bumba Meu Boi faz parte do Patrimônio Imaterial e da riqueza da cultura popular de A gente fica contente porque é um momento muito importante para todos os grupos, que exibem a sua exuberância, sua grandeza e conta com a força de toda a sua torcida. Nós queremos que todo mundo venha prestigiar”, convidou o presidente da FMAC, Vinícius Palmeira.

Raissa Nascimento – Secom Maceió