Núcleo de Tabagismo contabiliza resultados positivos

O Núcleo de Cessação ao Tabagismo do II Centro de Saúde, ligado à Coordenação de Promoção e Educação em Saúde (Copes) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foi inaugurado há dois anos e já contabilizou 850 fumantes cadastrados no programa de 2014 até abril deste ano. Desse total, 451 concluíram o tratamento e 207 conseguiram deixar de fumar.

fumar

A coordenadora do Núcleo, Gilda Teodósio,  conta que nos depoimentos a maioria dos ex-fumantes revela as melhorias que conseguiram ao largar o tabaco.  “A qualidade na vida sexual, vontade de praticar exercícios físicos e apreciação de alimentos são alguns dos benefícios”, resume a coordenadora do Núcleo.

A proposta do Núcleo é oportunizar a pelo menos 250 pessoas a deixar o vício do cigarro, iniciando a cada três meses quatro turmas com vinte pessoas cada uma delas.

O núcleo  

Integrado por uma equipe multidisciplinar, composta por fisioterapeutas, assistentes sociais, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas e médicos, o Núcleo tem por finalidade reunir pessoas que têm o desejo e a necessidade de largar o vício do cigarro.

Inicialmente, os grupos têm reuniões mensais, que depois passam a ser quinzenais, com duração de uma hora e meia. A equipe multidisciplinar utiliza a metodologia preconizada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) do Ministério da Saúde (MS).

O método de estudo é baseado no conteúdo de quatro livretos lançados pelo Inca: “Entender por que se fuma e como isso afeta a saúde”, “Os primeiros dias sem fumar”, “Como vencer os obstáculos para permanecer sem fumar” e “Benefícios obtidos após parar de fumar”.

Os interessados podem procurar o II Centro de Saúde na segunda-feira, no horário comercial, ou ligar para o telefone 3315-2641.

Males do Tabaco

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que um terço da população mundial adulta, ou seja, cerca de 1 bilhão e 200 milhões de pessoas, sejam fumantes. Pesquisas comprovam que aproximadamente 47% de toda a população masculina mundial e 12% da feminina fumam.

Ainda de acordo com a OMS, a fumaça do cigarro tem mais de 4,7 mil substâncias tóxicas. O alcatrão é o mais danoso com mais de 40 compostos cancerígenos. A nicotina é considerada droga psicoativa que causa dependência. Além de aumentar a liberação de catecolaminas, que contraem os vasos sanguíneos, aceleram a freqüência cardíaca e causa hipertensão arterial.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que o tabaco também tem relação com a impotência sexual e infertilidade masculina, pois, segundo estudos, prejudica a mobilidade do espermatozóide. Os mesmos prejuízos também são atribuídos ao cachimbo e ao charuto. Apesar de não serem tragáveis, possuem uma concentração de nicotina maior, que é absorvida pela mucosa oral

Estudos OMS também destacam que o tabagismo está relacionado a mais de 50 doenças. O fumo é responsável por 30% das mortes por câncer de boca, 90% das mortes por câncer de pulmão, 25% das mortes por doença do coração, 85% das mortes por bronquite e enfisema e 25% das mortes por derrame cerebral.

Segundo A OMS, todo ano cinco milhões de pessoas morrem no mundo por causa do cigarro. Para os próximos anos a tendência é piorar. A OMS estima que em 20 anos esse número dispare para 10 milhões se o consumo de produtos como cigarros, charutos e cachimbos continuar aumentando.

Ascom SMS