Morre Mário Sérgio, vocalista do grupo de pagode Fundo de Quintal

mario-2

O Fundo de Quintal anunciou, na manhã deste domingo, a morte do vocalista Mário Sérgio, que se juntou ao grupo em 1991. De acordo com a produção da banda, o músico paulistano estava internado há uma semana em um hospital em Nilópolis, na região metropolitana do Rio, com suspeita de linfoma. Ainda não há informação sobre o velório.

Por conta dos problemas de saúde, a banda já vinha se apresentando sem Mário Sérgio nos últimos tempos. Na última quinta-feira, por exemplo, ele não participou do show do grupo no Metropolitan, no Rio.

O cantor tinha 58 anos e também era cavaquinista do grupo formado a partir do tradicional bloco carioca Cacique de Ramos. Antes de ingressar na vida artística, foi fuzileiro naval e se formou em economia e administração.

 Banda já estava se apresentando sem Mário ultimamente. Foto: Divulgação

Banda já estava se apresentando sem Mário ultimamente. Foto: Divulgação

Mário Sérgio foi um dos grandes compositores do Fundo de Quintal. Canções como “Amor dos deuses”, “Não tão menos semelhante”, “Fadas”, “Nas ondas do partido”, “Chega pra sambar” são assinadas por ele, em parceria com outros integrantes da banda.

Apesar de contribuir com o conjunto desde o fim dos anos 1980, ele passou a fazer parte do Fundo de Quintal oficialmente em 1991, quando a banda lançou o disco “É aí que quebra a rocha”. Em 2008, anunciou a decisão de deixar o grupo para seguir carreira solo. Em 2013, sem o sucesso esperado, decidiu retornar. No ano seguinte, gravou o mais recente álbum de estúdio dos pagodeiros, “Só felicidade”.

Fundado em 1975, o Fundo de Quintal gravou 32 álbuns e teve diversas formações. Atualmente, a banda tinha Bira Presidente, Sereno, Ubirany, Ademir Batera e Ronaldinho, além de Mário Sérgio.

O Globo