Ministério Público vai vigiar de perto as próximas manifestações

Ministério Público vai vigiar de perto as próximas manifestações

O Ministério Público vai às ruas, na próxima manifestação contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo Michel Temer (PMDB) — não para protestar, mas para documentar possíveis casos de abuso por parte dos policiais militares.

A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (8), em reunião entre o procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, integrantes do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública do MP, e os deputados Marcelo Freixo e Flavio Serafini, ambos do PSOL, constata o Extra.

Planos

Gussem disse que vai solicitar ao comando da PM, com antecedência, o plano estratégico de ação para os protestos.

Ele quer saber como os policiais pretendem atuar para manter o controle dos manifestantes, sem abusar do uso da força.

Investigação

Os deputados foram à sede do MP solicitar que seja aberta uma investigação sobre a violência policial na greve do dia 28.

Num dos episódios, gravados em vídeo, Serafini pede calma, do palanque na Cinelândia, quando quase foi atingido por uma bomba de gás lacrimogênio atirada em sua direção.

09/05/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *