Justiça mantém prisão de acusados de espancar adolescente no Rei Pelé

aed997f43f924e4b821d6e8fa60a8e4f_justica

Decisão do juiz Sóstenes Alex Costa de Andrade, da 7ª Vara Criminal de Maceió, manteve a prisão preventiva de Joseph Herberth do Nascimento Pereira e Wilson Ferreira dos Santos, acusados de espancar o adolescente de 17 anos, após o término da partida entre CSA e CRB, no estádio Rei Pelé, no último dia 8. Joseph Herberth será transferido para a sede do Corpo de Bombeiros da Capital, para que seja mantido em prisão especial, por ter diploma de curso superior.

Joseph Herberth e Wilson Ferreira, que foi gandula da partida, foram presos em flagrante após espancarem o torcedor do CRB, durante a final do Campeonato Alagoano. A prisão foi homologada e convertida em preventiva no dia 11 de maio, por haver, segundo a decisão, indícios de que, caso soltos, os acusados poderão voltar a delinquir.

Na sentença, publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta quinta-feira (19), o magistrado destacou que, mesmo sabendo que a partida estava sendo transmitida ao vivo a inúmeros lares, os acusados não se intimidaram e perpetraram cenas lamentáveis assistidas por quase todos os alagoanos e que geraram, inclusive, repercussão internacional.

“Analisando os fatos, e principalmente o modus operandi do suposto crime, vê-se que os acusados são pessoas de periculosidade acentuada, incapazes de lidar com revezes e de conviver em sociedade, inferindo-se que, caso postos em situação semelhante, poderão voltar a delinquir”.

O adolescente teve um trauma no rosto e foi levado ao hospital, onde passou por uma reavaliação neurocirúrgica e foi liberado. Outros quatro torcedores foram agredidos durante a partida. Além de Joseph Herberth e Wilson Ferreira, quatro pessoas foram presas.

Matéria referente ao processo nº 0711857-12.2016.8.02.0001
Fonte: TJ/AL