Governo de AL garante que Estado está pronto para receber tocha olímpica

tocha
O país inteiro já está em clima de Olimpíadas e em Alagoas não é diferente. O Estado vai receber o símbolo olímpico e já está pronto para participar do maior evento esportivo mundial. O fogo olímpico chega a Alagoas no próximo dia 29 de maio e será conduzido por 196 personalidades que se revezarão em seis municípios, unindo esporte, história e contemplação por vários pontos importantes do Estado.

A secretária de Estado do Esporte, Lazer e Juventude, Cláudia Petuba, destaca a importância da tocha olímpica como um dos principais símbolos do esporte mundial. Ela explica que acender a chama da tocha significa um dos rituais mais antigos e quando isso é feito representa repetir a tradição. No Brasil, estão previstas 83 cidades por onde ocorrem a celebração da chama olímpica e que representam a referência do dia por onde a tocha deve passar.

“O ponto alto da celebração é a chegada da chama olímpica e o acendimento da Pira da Celebração. O evento procura integrar todo o país com o auxílio do esporte. A ideia é que a tocha olímpica percorra todos os estados brasileiros, passando o símbolo olímpico de um condutor para outro, envolvendo todo o Brasil no clima dos Jogos, onde, pela primeira vez, será sediado na América do Sul”, destaca Petuba.
PETUBA_01
Itinerário

Conforme a programação, a tocha sairá da cidade de Propriá, em Sergipe, e segue para São Sebastião, a primeira cidade de Alagoas a receber a tocha. A chama olímpica será revezada entre 14 condutores e deve percorrer 2,4 km com parada na praça principal da cidade. Em seguida, a tocha passa por Arapiraca, percorrendo 6,3km e será revezada entre 29 condutores. O momento da tocha deve acontecer em dois pontos: na Praça Marques da Silva e no Ginásio Municipal João Paulo II.

Depois o símbolo olímpico segue São Miguel dos Campos, onde deve percorrer 4,7km na cidade, entre 21 condutores. A celebração deste momento será realizada na Praça Multieventos do município.

Já em Maceió, ela percorrerá 20 km divididos entre 110 condutores. Petuba frisou ainda que na capital alagoana a tocha olímpica percorrerá uma área extensa. O percurso terá início na Praça Multieventos, na orla de Pajuçara, com encerramento no estacionamento do Jaraguá, onde o público será contemplado com shows culturais de pop, rock, forró, samba e folguedos, entre elas, Wado e Banda Vibrações, ambos alagoanos.

“A capital alagoana foi uma das cidades contempladas pelos patrocinadores do evento para receber essa festa. A ideia é enaltecer a passagem da tocha olímpica em Alagoas”, disse Petuba.

Outro ponto de passagem da chama olímpica em Alagoas será no município de União dos Palmares onde serão cerca de 6km e 11 condutores, cujos momentos de celebração serão realizados em dois pontos: na Praça Baziliano Salomé e na Serra da Barriga, onde deve acontecer um ritual com a tocha olímpica. A última parada será em Murici. Lá, o percurso será de 2 km e o revezamento será realizado com 11 condutores e a parada na Praça Padre Cícero.
toch2
“A passagem da tocha olímpica pela Serra da Barriga torna o momento mais exclusivo para o mundo, devido à história e o que ela representa. Lá, haverá um ritual com o fogo, que é uma simbologia sagrada utilizada pelos religiosos descendentes de Zumbi dos Palmares. A chama olímpica entrará em contato direto com a capoeira, atualmente considerada um patrimônio cultural e esportivo, importante para o Estado”, completou a secretária.

Em Alagoas, ainda de acordo com Cláudia Petuba, foi criado um grupo de trabalho entre as secretarias de Esporte, Lazer e Juventude, Turismo, Segurança Pública e Cultura. “A Segurança Pública será muito importante para a execução de todo o trabalho e para a chegada da tocha no Estado. Só do Exército serão disponibilizados 100 homens”, explicou, afirmando que além desses órgãos a Agência Brasileira de Inteligência e Ministério da Defesa também estão inclusos.

A secretária informa que a Setrand e a Seduc devem auxiliar em alguns pontos, como em obras nas ruas e para juntar o maior número de alunos possíveis. “No domingo, enquanto a tocha chega a Alagoas, os alunos estarão devidamente fardados e esperando a passagem do símbolo nos respectivos municípios. A ideia é ter um grande número de pessoas nas ruas”, finaliza Cláudia Petuba.

Agência Alagoas