Estudantes e professores participam da cerimônia da tocha olímpica em Alagoas

Representantes da rede estadual estarão presentes na recepção e condução da tocha olímpica

Daniela e Williams serão os anfitriões em Maceió. Fotos: Valdir Rocha/José Demétrio/ Pedro Schurig (Agência Approach)
Daniela e Williams serão os anfitriões em Maceió. Fotos: Valdir Rocha/José Demétrio/ Pedro Schurig (Agência Approach)

Estudantes e professores da rede pública compõem o seleto grupo de pessoas que recepcionarão ou conduzirão a tocha olímpica em Alagoas. O símbolo olímpico chega ao Estado na manhã de domingo (29), passando por seis municípios: São Sebastião, Arapiraca, São Miguel dos Campos, Maceió, Murici e União dos Palmares.

Dentre os alunos, participarão da festa do esporte os estudantes Daniela Esteffany da Silva e Willams Francisco Viegas, da Escola Estadual Dom Adelmo Machado e Odilon Matheus Gomes dos Santos, da Escola Eunice de Lemos Campos, em Maceió; Renata Alves dos Santos Silva, da Escola Tarcísio Soares Palmeira, em São Miguel dos Campos; Bruna Kethlen Alves Olivense e Roberto Silva Oliveira Júnior, da Escola Adriano Jorge, em Arapiraca.

BrunaRobertoMaiane

A privilegiada lista segue com Maiane Alves Barbosa, da Escola Felix de Carvalho, do município de São Sebastião; Chayanne Lima Bernardo da Silva e Márcio Lucas da Silva, da Escola Dr. Jorge de Lima e Rânele Mara Marques Ferreira, da Escola Rocha Cavalcante, todos em União dos Palmares.

Chayanne_int

Estudantes da Escola Professor Loureiro, em Murici, também estarão presentes na recepção do símbolo olímpico ao lado dos alunos do campus do Ifal naquele município.

Já entre os professores, Ricardo Sérgio Santos, da Escola Estadual Theonilo Gama, do Jacintinho e Nadjelson Nogueira, da Escola Aurelina Palmeira, no Vergel, integram o grupo dos condutores da tocha em Maceió.

Professor_jud

Emoção – Daniela Esteffany da Silva e Willams Francisco Viegas, da Escola Estadual Dom Adelmo Machado, serão anfitriões da festa na capital. Os dois jovens foram selecionados graças à sua participação em um concurso de redação do MEC e caberá aos jovens acender a tocha olímpica, passando-a para o primeiro condutor e dando início à cerimônia de revezamento. “Estamos com muita expectativa, ainda não acredito que estarei lá”, conta Daniela. “Vai ser um dia de grande alegria para nós”, complementa Willams.

Quem também não esconde a alegria por participar do evento é Odilon Matheus Gomes. Aluno concluinte da Escola Eunice de Lemos Campos, no Benedito Bentes, ele será um dos condutores da tocha. “ Estou muito feliz, é um sonho que vira realidade. E, ainda por cima, estarei representando a rede estadual”, conta.

Dedicação à comunidade – Os professores Ricardo Sérgio Santos e Nadjelson Nogueira também terão o privilégio de conduzir o símbolo olímpico. Em comum, ambos têm uma história de dedicação ao esporte e às suas comunidades escolares.

Idealizador e coordenador do projeto de judô da Escola Theonilo Gama, Ricardo foi indicado pela Coca Cola para ser um dos condutores. Para ele, o momento coroa, em grande estilo, o trabalho iniciado há dez anos com a juventude do bairro do Jacintinho.

“Não tenho palavras para descrever, pois é uma satisfação enorme, já que representa um momento histórico e simbólico. O mais gratificante é que isso foi motivado pela trajetória do projeto judô da Theonilo Gama, que forma cidadãos e atletas. Nada como comemorar os dez anos de existência do projeto neste momento tão singular”, comemora Ricardo Sérgio, heptacampeão dos Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal).

Uma referência na Escola Aurelina Palmeira, Nadjelson é um dos profissionais de Educação Física mais respeitados da rede estadual. Ele também foi um dos primeiros professores de um dos maiores talentos do esporte brasileiro: o paratleta e velocista alagoano Yohansson do Nascimento, dono de quatro medalhas paralímpicas, dentre elas o ouro nos 200m rasos e uma prata nos 400m rasos em Londres 2012. “Tenho mais de 30 anos dedicados ao esporte e à Escola Aurelina. Estou muito feliz, é uma honra participar deste momento”, conta Nadjelson.

Percurso – A tocha olímpica vai visitar 300 cidades em todo o Brasil, sendo conduzida por 12 mil pessoas que percorrerão 20 mil quilômetros por terra e 10 mil milhas por ar. Em Alagoas, serão percorridos 500 quilômetros. A cerimônia começa na manhã de domingo (29), em São Sebastião, seguindo para Arapiraca e, posteriormente, São Miguel dos Campos.

O símbolo olímpico chega a capital no final da tarde de domingo e, na segunda-feira, dia 30, será a vez de Murici e União dos Palmares receberem a tocha. Após terra de Zumbi dos Palmares, a tocha segue para o estado de Pernambuco.

Ana Paula Lins – Agência Alagoas